quarta-feira, 25 de junho de 2008

Segundo semestre

A diretoria do Grêmio Atlético Farroupilha se reuniu para definir o futuro da equipe no segundo semestre de 2008. O presidente do clube, Coronel Ewaldo Poeta, afirmou que o clube joga o segundo semestre se tiver um patrocinador que banque todos os custos. O dirigente Éber Morales se afastou do clube. Morales disse que o trabalho no Fantasma foi bem realizado, mas que precisa se dedicar aos assuntos profissionais de sua empresa. O Blog do Fantasma, através da Assessoria de Imprensa do clube, cumprimenta Éber Morales pelo trabalho prestado ao clube, sempre com muita dedicação e amizade. Na reunião, ficou acertado também que - caso o Farroupilha jogue a Copa RS - deverá contar jogadores da cidade para a formação do plantel. A definição completa sobre o segundo semstre tricolor deverá sair no mês de julho.

quarta-feira, 18 de junho de 2008

Estatísticas de 2008

_
PRIMEIRA FASE
12 JOGOS
15 pontos
4 vitórias
3 empates
5 derrotas
11 gols marcados
14 gols sofridos
_
SEGUNDA FASE
14 JOGOS
17 pontos
4 vitórias
5 empates
5 derrotas
22 gols marcados
26 gols sofridos
_
TOTAL
26 JOGOS
32 pontos
8 vitórias
8 empates
10 derrotas
33 gols marcados
40 gols sofridos
_
DOS 33 GOLS MARCADOS PELO FANTASMA:
10 gols foram no 1º tempo
23 gols foram no 2º tempo
_
NO NICOLAU FICO:
6 vitórias
6 empates
1 derrota
22 gols marcados
16 gols sofridos
_
NA CASA DO ADVERSÁRIO:
2 vitórias
2 empates
9 derrotas
11 gols marcados
24 gols sofridos
_
ARTILHARIA
10 GOLS
Élton Corrêa
_
7 GOLS
Fábio Alemão
_
5 GOLS
Matão
_

3 GOLS
Uendel
_

1 GOL
Luis Fernando, Gil, Brochi, Guilherme
Manga, Tiago Boiadeiro, Nei e André Bagé

_
O TRICOLOR NÃO LEVOU GOLS EM QUATRO
PARTIDAS E FICOU SEM MARCAR EM SETE.
_
COM EDUARDO PEREIRA:
16 jogos
5 vitórias
3 empates
8 derrotas
_
COM ALBERI RODRIGUES:
10 jogos
3 vitórias
5 empates
2 derrotas
_
ADVERSÁRIOS:
SPORT CLUB SÃO PAULO (Rio Grande)
(F) 2x1 - Uendel e Fábio Alemão
(C) 0x1
(F) 0x1
(C) 3x2 - Élton Corrêa (2) e Fábio Alemão
_
CLUBE DE FUTEBOL FLAMENGO (Alegrete)
(C) 1x0 - Fábio Alemão
(F) 1x0 - Fábio Alemão
_
ESPORTE CLUBE PELOTAS (Pelotas)
(F) 1x3 - Élton Corrêa
(C) 1x1 - André Bagé
(F) 1x3 - Matão
(C) 1x1 - Manga
_
SPORT CLUB RIO GRANDE (Rio Grande)
(C) 1x1 - Élton Corrêa
(F) 0x1
(F) 0x2
(C) 3x3 - Uendel, Matão e Élton Corrêa
_
ESPORTE CLUBE AVENIDA (Santa Cruz do Sul)
(C) 1x1 - Brochi
(F) 3x3 - Uendel, Matão e Fábio Alemão
_
SÃO GABRIEL FUTEBOL CLUBE (São Gabriel)
(C) 2x1 - Luis Fernando e Élton Corrêa
(F) 1x2 - Nei
_
GRÊMIO ESPORTIVO BAGÉ (Bagé)
(C) 0x0
(F) 0x2
_
ESPORTE CLUBE 14 DE JULHO (Livramento)
(F) 1x3 - Fábio Alemão
(C) 3x1 - Fábio Alemão, Gil e Élton Corrêa

ESPORTE CLUBE GUARANI (Venâncio Aires)
(C) 3x2 - Matão (2) e Guilherme
(F) 0x0
_
RIOGRANDENSE FUTEBOL CLUBE (Santa Maria)
(F) 1x3 - Fábio Alemão
(C) 3x2 - Élton Corrêa (2) e Tiago Boiadeiro

sábado, 14 de junho de 2008

Farroupilha 3 x 2 Riograndense

14.06 - Farroupilha 3 x 2 Riograndense
_
Um dia para ficar na memória de todos os torcedores e jogadores do Grêmio Atlético Farroupilha. Um dia para marcar a superação de um grupo, que jogou pela sua dignidade. A tarde de sábado no Nicolau Fico foi marcada por uma vitória de virada que impediu a festa do Riograndense no Fragata. Afinal de contas, como Alberi Rodrigues fez questão de dizer várias vezes no vestiário, "aqui é a nossa casa, ninguém vai fazer festa aqui!". E ninguém fez. Antes da partida começar, uma foto do grupo que estava escalado para o jogo, para recordar a família formada no Nicolau Fico, em 2008. Janir, Donizete, Schumacher, Neto, Brochi, Nei, Alberi, Flavinho, Fernando, Guilherme, Vágson, Róger, Éber, Diogo, Xaxo, Tiago Boiadeiro, Luis Fernando, Fábio Alemão, Élton Corrêa, Uendel, Igor, Manga, Otávio, Baixinho e Ted.
_
Com a bola rolando, um jogo duro, típico de Segundona Gaúcha. A primeira oportunidade de gol saiu dos pés de Fábio Alemão. Ele recebeu na área, deu um giro por cima do zagueiro e chutou quase que de voleio, mas a bola subiu e passou por cima. O lance deu ânimo ao Farroupilha, mas o Riograndense foi quem marcou. André Tereza - desta vez escalado regularmente - recebeu na entrada da área e chutou forte, encobrindo o goleiro Fernando. A torcida de Santa Maria presente no Nicolau Fico fez a festa. E com razão. O Riograndense marcou o gol e seguiu melhor na partida. Aos 32 minutos, uma bola bem trabalhada pela esquerda acabou nos pés de Alfinete. O camisa 9 só não marcou o segundo gol porque o goleiro Fernando conseguiu se recuperar no lance e fazer grande defesa.
_
Logo em seguida, aos 33, Fábio Alemão disputa na corrida com o meio-campo, dá um balãozinho no zagueiro, mas é travado na hora do chute. Aos 37, novamente Alemão quase marca. Depois da cobrança de falta de Élton Corrêa, ele sobe sozinho e cabeceia, mas o bom goleiro do Riograndense faz milagre, espalmando do jeito que deu e mandando a bola pela linha de fundo, por cima da meta. O Farroupilha não desistiu, e quase empatou aos 44 minutos do primeiro tempo, com Flavinho, mas o primeiro tempo ficou mesmo com vitória parcial da equipe de Santa Maria. No intervalo, os jogadores novamente se determinaram a buscar o resultado. Os torcedores de Santa Maria comemoravam o resultado, que até então estava classificando o "Gandense", como eram chamados os visitantes, no Nicolau Fico.
_
Na segunda etapa, o tricolor foi pra cima desde o início. Igor mandou a bola na direção de Uendel, que escorou para Manga, que foi derrubado pelo zagueiro. Pênalti marcado pelo árbitro, e convertido por Élton Corrêa, que marcou o seu nono gol pelo Fantasma na competição. Aos oito minutos, o auxiliar de arbitragem tentou estragar o jogo. Manga recebeu - em condições - de Élton Corrêa, e bateu cruzado. A bola passou por baixo do goleiro, sem tocar em ninguém, sem ninguém na frente do lance, sem nada para atrapalhar, e entrou. O gol da virada do Fantasma foi anulado, com a desculpa de que Uendel - que mal participou do lance - estaria impedido. Lamentável. Mais lamentável ainda, porque dois minutos depois, Juninho Laguna recebeu de Tereza dentro da área e marcou o segundo gol da equipe de Santa Maria.
_
A exemplo do que ocorreu no primeiro tempo, o Riograndense marcou o gol e continuou pressionando. Flavinho, que já tinha cartão amarelo, acabou sendo expulso após cometer falta na intermediária. Com um a menos, o Farroupilha assistiu Juninho Laguna, cara a cara com o goleiro, chutar forte, para grande defesa de Fernando. Mais uma vez o Riograndense chegou. Mais uma vez com Laguna. Aos 21, em boa jogada pela esquerda, ele entrou na área e chutou forte, no ângulo, mas o goleiro Fernando se esticou e fez grande defesa. O capitão Vágson era um dos jogadores mais determinados em vencer o último jogo na competição. E foi dele que partiu o lançamento para Otávio, na esquerda. O lateral mandou a bola pra área, Fábio Alemão escorou de cabeça e Élton Corrêa, o camisa 10, marcou o seu décimo gol: 2 a 2.
_
O Fantasma novamente se ergueu em campo. Aos 28, Igor cruzou para Otávio, que deu um voleio sensacional, obrigando o goleiro a fazer uma defesa espetacular. Tiago Boiadeiro entrou em campo e deu maior movimentação ao ataque tricolor. Aos 39, o atacante perdeu grande chance após cruzamento de Fábio Alemão. A notícia de que o Guarani de Venâncio Aires estava vencendo o Pelotas, obrigava a equipe de Santa Maria a vencer o Farroupilha. No entanto, aos 44 minutos, Fábio Alemão se livra da marcação no meio-campo e lança em profundidade. Tiago Boiadeiro corre com a bola dominada, entra na área, e acaba de vez com o sonho de classificação do Riograndense: 3 a 2. Não havia tempo para mais nada. O Farroupilha encerrou sua participação no campeonato com dignidade, como havia pedido Alberi Rodrigues.
_
Primeiro gol de Tiago Boiadeiro pelo Farroupilha. Primeiro gol de Tiago Boiadeiro como profissional. Em um momento tão significativo, na comemoração, abraçado por Brochi, Fábio Alemão e Luis Fernando, Boiadeiro chorou. O gol da vitória, marcado aos 44 minutos do segundo tempo, coroou a atuação de um time que não se entregou em nenhum momento. Mesmo desclassificado, o Farroupilha encontrou forças para vencer o seu último compromisso pela Segundona de 2008. Para o Riograndense Futebol Clube, que chegou ao Nicolau Fico colocando balões no vestiário e na arquibancada, acompanhado por uma torcida empolgada e pronta para festejar a seqüência no campeonato, restou lamentar a desclassificação.
_
Confira os gols da vitória tricolor no Nicolau Fico.
_
video
_
Caso o vídeo não reproduza, clique aqui para vê-lo no Youtube.
_
O treinador Alberi Rodrigues deixou o campo muito emocionado. Na entrevista coletiva, Alberi destacou o espírito de grupo da equipe. Ele falou também que na segunda-feira deve conversar com o presidente do Grêmio Atlético Farroupilha, Coronel Ewaldo Poeta, para acertar seu futuro. Ainda há dúvida quanto à participação do Fantasma na Copa RS, no segundo semestre. "O nosso trabalho foi bem realizado aqui no Farroupilha. Todo mundo tem que respeitar a gente. Ninguém tem que vir aqui e armar festa na nossa casa, porque aqui quem manda somos nós", completou. Na descida para o vestiário, os jogadores foram aplaudidos pela torcida, que reconheceu o esforço do time. Do outro lado, na torcida de Santa Maria, os balões e a festa preparados para o fim da partida acabaram murchando, junto com as chances de classificação da equipe.

Tricolor se despede

O Fantasma joga neste sábado para cumprir tabela contra o Riograndense de Santa Maria. Sem chances de classificação, a ordem no Nicolau Fico é acabar com vitória a disputa da Segundona Gaúcha de 2008. Com 14 pontos, três vitórias, cinco empates e duas derrotas, o Farroupilha pode chegar a no máximo 17 pontos, perdendo no número de vitórias para o próprio Riograndense, que já está com 17. O time do técnico Bebeto Rosa vem a Pelotas disposto a conseguir a classificação. Nem mesmo a punição e a perda de seis pontos tiraram o Riograndense do grupo de classificados. Promessa de um bom jogo no Nicolau Fico. O jogo começa às 15 horas. O técnico Alberi Rodrigues não poderá contar com Gil, que ainda sente lesão. Depois da derrota em São Gabriel, que eliminou o Fantasma, os treinos seguiram normais. Tudo para estarem prontos para a partida final da competição, frente ao torcedor.

quinta-feira, 12 de junho de 2008

Agradecimento

Independentemente de qualquer um dos resultados obtidos em 2008, não existe nenhum perdedor no Grêmio Atlético Farroupilha. O trabalho realizado desde o início do ano mostrou uma equipe aguerrida e unida por um ideal. A formação da família tricolor se deu de forma natural. A torcida fez seu papel e empurrou o Fantasma contra os adversários, tanto que esteve presente em partidas no Nicolau Fico, e também fora de casa. O sonho foi mais uma vez adiado. O objetivo de voltar à elite do futebol gaúcho não foi alcançado, mas os nossos atletas, a nossa comissão técnica, e a nossa diretoria estão de parabéns. O Grêmio Atlético Farroupilha é maior do que qualquer obstáculo. O Fantasma há de ressurgir!
_
Aqui fica registrado o nosso agradecimento.
_
Fabrício, Fernando, Tainã, Neto, Nei, André Bagé, Guilherme, Marquinhos, Flavinho, Gil, Otávio, Igor, Luis Fernando, Schumacher, Élton Corrêa, Vágson, Uendel, Leandro, Duílio, Tiago Boiadeiro, Matão, Fábio Alemão, Manga, Brochi, China, Fehlberg, Alberi Rodrigues, Roger Burkert, Janir Gularte, Xaxo, Batatinha, Coronel Ewaldo Poeta, Éber Morales, César Lima, Carlos, entre outros tricolores apaixonados.
_
MUITO OBRIGADO!
_
Assessoria de Imprensa
Grêmio Atlético Farroupilha
gafarroupilha@gmail.com

São Gabriel 2 x 1 Farroupilha

11.06 - São Gabriel 2 x 1 Farroupilha

O Farroupilha foi a São Gabriel buscando a classificação, mas infelizmente voltou eliminado. A derrota para a equipe da casa fez com que o Fantasma consiga alcançar no máximo a quinta colocação na última rodada, ficando fora do G-4 que vai ao octogonal final. O tricolor pressionou o São Gabriel desde o início do jogo. Depois de perder duas chances chutando a bola de dentro da grande área, o Farroupilha acabou levando o primeiro gol. Em uma jogada bem trabalhada pela equipe da casa, a bola chegou no zagueiro Getúlio, que chutou cruzado, no canto direito do goleiro Fernando. O Farroupilha não desanimou. O retrospecto das últimas partidas era de viradas e empates buscados com muita garra. Ainda no primeiro tempo, Fábio Alemão e Uendel tiveram boas oportunidades, mas pararam nas boas defesas do goleiro Val.
_
No finalzinho da primeira etapa, Fábio Alemão entrou na área e acabou derrubado pelo goleiro. O juiz não marcou a penalidade e ainda deu cartão para o camisa 9 do tricolor. Fábio Alemão deixou o campo muito irritado no intervalo. "Eu não tinha motivo pra simular o pênalti. Eu estava sozinho com o goleiro", afirmou. Na segunda etapa, o Farroupilha seguiu pressionando desde o começo. Depois de vários lances desperdiçados pelos jogadores que jogam do meio-campo para a frente, o zagueiro Nei foi ao ataque e marcou de cabeça. Depois de cruzamento de Otávio pela esquerda, ele subiu mais que os zagueiros e mandou a bola no ângulo, sem chances para o goleiro do São Gabriel. Com o placar em igualdade, Alberi Rodrigues colocou mais um atacante em campo. No entanto, aos 40 minutos, depois da cobrança de escanteio pelo lado esquerdo, o atacante Castro subiu e - sozinho - mandou para o gol, decretando a derrota e a desclassificação do Fantasma.
_
Ao fim da partida, o técnico Alberi Rodrigues falou sobre a desclassificação. "Tivemos muitas oportunidades. Foram muitas falhas na competição, e adiamos a oportunidade de classificar o time. Acredito que o trabalho foi o melhor possível. Lamentamos não poder completar o desejo da direção, que nos deu todo o apoio necessário, e da torcida, que nos apoiou sempre. O grupo de jogadores fez o melhor que pôde, tenho certeza. Peço desculpas por não atingir o nosso objetivo", completou.
_
O último compromisso do Grêmio Atlético Farroupilha pela Segundona de 2008 será no sábado, quando enfrenta o Riograndense de Santa Maria, no Nicolau Fico, às 15 horas. Mesmo perdendo seis pontos, o time de Santa Maria está de volta ao G-4, na quarta colocação, com 17 pontos.
_
Confira os gols da partida em São Gabriel.
_
video
_
Caso o vídeo não reproduza, clique aqui para vê-lo no Youtube.
_
*Fotos - Márcio Vaqueiro - DP

quarta-feira, 11 de junho de 2008

Em busca da classificação

O Farroupilha partiu ontem para Sâo Gabriel, onde hoje enfrenta o já eliminado São Gabriel Futebol Clube. Mesmo sendo o lanterna do grupo, o São Gabriel é um time perigoso. Prova disso foram as duas partidas da equipe contra o Pelotas. Uma vitória maiúscula em São Gabriel - primeira derrota do Pelotas no ano - e um empate na Boca do Lobo. O ataque tricolor tem funcionado bem nas últimas partidas. O problema tem sido as constantes falhas defensivas. Para o jogo de hoje a tarde, Alberi Rodrigues armou sua defesa de forma diferente. O treinador sabe da necessidade de não levar gols em São Gabriel, para que o Fantasma possa vencer a partida e seguir vivo na competição. O São Gabriel tem o pior ataque e a pior defesa do grupo. O primeiro confronto entre as duas equipes, marcou a primeira vitória do Farroupilha na segunda fase: 2 a 1, no Nicolau Fico. Os gols do tricolor foram marcados por Luis Fernando e Élton Corrêa. O camisa 10 e artilheiro tricolor é uma das esperanças de gol para hoje. Especialista em lances de bola parada, Élton também provou ao longo da competição que sabe marcar gols com a bola rolando. Já foram oito até agora, contra sete de Fábio Alemão, outro jogador que promete incomodar a defesa adversária.
_
Na saída para São Gabriel, o clima era de motivação. O técnico Alberi Rodrigues disse que "na bagagem, além do material de jogo, leva a esperança". André Bagé voltou a sentir a lesão. O zagueiro viajou para São Gabriel, mas não é certa a sua presença - nem no banco de reservas. Ainda na zaga, uma possível alteração promovida por Alberi, é a entrada de Nei no lugar de Neto. "Nós sabemos da importância deste jogo, e vamos buscar a vitória. Os jogadores vão fazer o possível e o impossível para vencer", completou Alberi. A partida entre São Gabriel Futebol Clube e Grêmio Atlético Farroupilha começa às 16 horas, no estádio Sílvio de Faria Corrêa, em São Gabriel. Às 20h30, São Paulo de Rio Grande e Guarani de Venâncio Aires se enfrentam em Rio Grande, em uma partida igualmente importante para as pretensões do Fantasma. Vale a torcida!

terça-feira, 10 de junho de 2008

Fantasma faz as contas

O Sport Club São Paulo, de Rio Grande, é a única equipe com a vaga assegurada para a próxima fase da Segundona Gaúcha. Esporte Clube Pelotas e Esporte Clube Avenida estão em situação confortável na tabela. O Esporte Clube Guarani, de Venâncio Aires, depende apenas de seus resultados. Grêmio Atlético Farroupilha e Riograndense Futebol Clube precisam de duas vitórias nas duas últimas rodadas e uma pequena combinação de resultados para seguirem em frente. O Sport Club Rio Grande ainda tem chances matemáticas. O Vovô precisa de duas vitórias maiúsculas, uma grande combinação de resultados, e auxílio divino. Apenas o São Gabriel Futebol Clube, com oito pontos, está eliminado.
_
Com a perda de pontos do Riograndense a situação do Farroupilha ficou melhor. O Fantasma precisa vencer o São Gabriel, em São Gabriel, e torcer para que o São Paulo - em Rio Grande - vença o Guarani de Venâncio Aires. Na partida entre Riograndense e Avenida, em Santa Maria, o ideal para o Fantasma seria uma vitória da equipe de Santa Cruz. Com esses resultados, o Fantasma entra no G4, com 17 pontos, deixando o Guarani em quinto lugar, com 16, e o Riograndense em sexto, com 14. Na última rodada, precisa vencer o Riograndense para assegurar a classificação no Nicolau Fico. Em caso de empate, tem que torcer para que o Guarani não vença o Pelotas, em Venâncio.
_
Outra possibilidade, bem menos agradável, seria uma vitória sobre o São Gabriel amanhã, combinada com vitória de Riograndense de Santa Maria e Guarani. Assim, ficaria tudo para a última rodada. Torcida pelo Pelotas, em Venâncio, e guerra no Fragata, contra a equipe treinada por Bebeto Rosa.
_
Resultados a parte, qualquer projeção passa por vitória contra o São Gabriel, nesta quarta-feira. A Federação Gaúcha de Futebol mudou o horário da partida para às 16 horas. Os jogadores e a comissão técnica, motivados pela vitória do último domingo, partem para São Gabriel hoje à tarde.
_
Confira as partidas das duas últimas rodadas da Chave 6.
_
11/06 Riograndense x Avenida
11/06 São Gabriel x Farroupilha
11/06 Pelotas x Rio Grande
11/06 São Paulo-RG x Guarani-VA
_
14/06 Guarani-VA x Pelotas
14/06 Rio Grande x São Gabriel
14/06 Farroupilha x Riograndense
14/06 Avenida x São Paulo-RG

segunda-feira, 9 de junho de 2008

Riograndense perde pontos

Como já era esperado, o TJD - Tribunal de Justiça Desportiva - da Federação Gaúcha de Futebol puniu o Riograndense Futebol Clube, de Santa Maria, pela escalação do meia André Tereza. O jogador recebeu o terceiro cartão amarelo na partida contra o Rio Grande, e deveria cumprir suspensão na partida seguinte. Ao invés disso, esteve em campo contra o São Gabriel (duas vezes) e contra o Pelotas. Com o resultado do julgamento, a equipe comandada por Bebeto Rosa perdeu seis pontos e caiu para a quinta colocação da chave 6. O Riograndense poderia recorrer, mas não vai. A punição saiu barata para a equipe de Santa Maria, que poderia perder até 18 pontos. A equipe também foi multada em mil reais (R$ 1.000). Mesmo com a perda de pontos, a equipe ainda tem chances de classificação, e será um adversário difícil na última rodada, quando enfrenta o Farroupilha, no estádio Nicolau Fico, em Pelotas. No meio da semana o Riograndense enfrenta o Avenida, no estádio dos Eucaliptos, em Santa Maria. Outro jogo que interessa ao Fantasma é o do Guarani de Venâncio Aires, que enfrenta o São Paulo, em Rio Grande. Vale a torcida tricolor pelo Avenida e pelo Caturrita!
_
A Federação Gaúcha de Futebol antecipou a data da última rodada da segunda fase. Os jogos que seriam realizados às 15 horas do dia 15 - domingo - passaram para o sábado, dia 14, no mesmo horário.
_
*Foto: Fernando Ramos - ClicRBS

domingo, 8 de junho de 2008

Farroupilha 3 x 2 São Paulo

08.06 - Farroupilha 3 x 2 São Paulo
_
Uma vitória emocionante! Um jogo de quem realmente quer a classificação! Assim podemos resumir a partida entre Farroupilha e São Paulo na tarde de hoje, no estádio Nicolau Fico, em Pelotas. Com 11 pontos, na 6ª colocação na tabela, o Farroupilha precisava da vitória contra o líder São Paulo para continuar sonhando com uma vaga no G-4. Os problemas começaram antes do jogo. Gil chegou a subir para o gramado para o aquecimento, mas sentiu uma lesão e não pôde jogar. Flavinho jogou na lateral direita, enquanto Igor foi para o meio-campo e Otávio ganhou nova chance na lateral esquerda. Mesmo com toda a chuva que caiu incessantemente durante todo o dia, o jogo começou quente. Lances fortes, muita disputa de bola e ânimos acirrados entre as duas torcidas. Quando o Farroupilha começou a assustar a defesa do Caturrita, acabou levando um golpe. Uendel foi derrubado na área e o juiz não marcou o pênalti. Logo em seguida, o São Paulo chutou na trave. No rebote o goleiro Fernando não conseguiu segurar a bola, que bateu no rosto do zagueiro Neto e entrou: 1 a 0 São Paulo.
_
O resultado era tudo o que o Farroupilha não queria. Depois de uma falta na entrada da área, Élton Corrêa cobrou com perfeição e deixou o goleiro Sandro apenas olhando: 1 a 1. Ainda sem o resultado necessário para seguir na competição, o Farroupilha foi ao ataque. Em uma grande jogada pela lateral esquerda de Manga e Otávio, o lateral cruzou na área para Fábio Alemão. O artilheiro escorou de cabeça para Élton Corrêa novamente, que veio de trás e fuzilou o goleiro do São Paulo. O primeiro tempo acabou com vantagem tricolor. Mal começou o segundo tempo e após uma falha da zaga tricolor - que chutou a bola para a entrada da área - Lelo ficou cara a cara com o goleiro Fernando para tocar no canto e empatar a partida. A festa da torcida do São Paulo não durou muito. O Fantasma atacou por todos os lados. Élton Corrêa e Flavinho puxavam o meio-campo para a frente e criavam boas oportunidades. E foi em uma roubada de bola de Flavinho que o Farroupilha chegou ao gol da vitória. O atleta partiu em velocidade e lançou Fábio Alemão, que tocou na saída do goleiro Sandro para fazer o 3 a 2. Com a vitória o Farroupilha segue na luta pela classificação.
_
A vitória contra o São Paulo foi importante não só pelos pontos conquistados. Foi também uma vitória de superação. Com Alberi Rodrigues o ataque do Farroupilha melhorou consideravelmente. Nas últimas três partidas, foram nove gols marcados. O problema é que a defesa sofreu oito gols. A saída de Matão não abalou a equipe. Fábio Alemão, artilheiro do time durante toda a primeira fase, que vinha enfrentando dificuldades no ataque, mostra a cada jogo que superou os problemas. Nas duas últimas partidas, o atacante marcou dois gols decisivos para dar continuidade ao sonho tricolor de seguir adiante na competição. No empate com o Avenida, em Santa Cruz, depois de uma cabeçada digna de artilheiro, a trave recompensou Alemão, devolvendo-lhe a bola para que o empate fosse decretado. Já no jogo contra o São Paulo, depois de grande jogada de Flavinho pela meio, Fábio Alemão - com um desvio simples - mostrou que o Fantasma é capaz, sim, de assustar o Leão do Parque! No finalzinho da partida, o atacante saiu de maca com dores musculares.
_
ARTILHARIA
_
Com sete gols marcados, o camisa 9 Fábio Alemão é o vice-artilheiro do time. Na artilharia o experiente Élton Corrêa, com oito gols. O camisa 10 tem marcado gols importantes para o Farroupilha. Especialista em bolas paradas, Élton vem surpreendendo a defesa adversária marcando gols com estilo de centroavante. Foram dois gols de pênalti, um de falta e cinco com a bola rolando. O atacante Matão - que partiu no sábado para o futebol sueco - marcou cinco vezes e Uendel, outro destaque do time, em três oportunidades. Na turma com um gol marcado temos Manga, Gil, André Bagé, Guilherme, Brochi e Luis Fernando.
_
Confira a vitória que menteve o Fantasma vivo na competição!
_
video
_
Caso o vídeo não reproduza, clique aqui para vê-lo no Youtube.
_
O próximo jogo do Grêmio Atlético Farroupilha é em São Gabriel, contra o São Gabriel, na quarta-feira à noite. Amanhã é o julgamento do Riograndense e do São Gabriel pela escalação irregular de jogadores. Com os resultados da rodada (empate entre Rio Grande e Avenida, e vitória de Guarani de Venâncio Aires e Riograndense) o Farroupilha segue na sexta colocação, ainda a quatro pontos do G-4.

Fantasma e Caturrita

Hoje a tarde o Farroupilha encara o São Paulo de Rio Grande, no Nicolau Fico. A equipe treinada por Leco é a líder da chave 6. O Fantasma é o sexto colocado, mas se mantém vivo na competição com vitória na partida de hoje. Sem Matão, que viajou ontem para a Suécia, Fábio Alemão ganha nova chance no ataque tricolor. O time deverá ter: Fernando; Gil, Neto, Guilherme e Igor; Vágson, Flavinho, Uendel e Élton Corrêa; Manga e Fábio Alemão. O São Paulo vem a Pelotas hoje sem o atacante Giovane, que se lesionou na partida contra o Pelotas, no estádio Aldo Dapuzzo. Matematicamente classificado, o São Paulo não tem a necessidade de vencer o Farroupilha, mas sempre complica o jogo. A equipe de Rio Grande venceu todos os seus compromissos fora de casa nesta segunda fase, o que não assusta o técnico Alberi Rodrigues. Sem poder contar com Luis Fernando, expulso na partida diante do Rio Grande, Alberi terá o retorno de Vágson, Fábio Alemão e Flavinho. O Fantasma terá uma postura ofensiva desde o início da partida, na busca pela vitória - único resultado que lhe interessa. O atacante Matão ainda é o artilheiro do Farroupilha nesta segunda fase. Na artilharia geral da equipe, Fábio Alemão e Élton Corrêa estão empatados com 6 gols. Matão vem logo atrás com 5. Uendel marcou 3 vezes. Manga, Gil, André Bagé, Guilherme, Brochi e Luis Fernando, deixaram sua marca uma vez cada.
_
MATÃO
_
Um dos jogadores mais importantes do Farroupilha neste campeonato deixou a cidade na manhã de ontem. Alexandre Bernardes - o Matão - de 22 anos, foi jogar no futebol sueco. Em sua chegada a Pelotas, no dia 12 de maio, Matão disse que vinha para "ajudar o Farroupilha a fazer gols". Promessa cumprida. Com cinco gols em seis jogos, ele provou que é um grande jogador. Matão vai deixar saudade na comunidade tricolor, mas ainda poderá jogar pelo Fantasma novamente, no octogonal final. Basta o Farroupilha atingir a classificação. A classificação passa - necessariamente - por uma vitória hoje. Grêmio Atético Farroupilha e Sport Club São Paulo se enfrentam às 15 horas no estádio General Nicolau Fico, em Pelotas.

quarta-feira, 4 de junho de 2008

Farroupilha 3 x 3 Rio Grande

04.06 - Farroupilha 3 x 3 Rio Grande

Outro empate. Mais uma vez em 3 a 3. Só que desta vez, o resultado não foi comemorado por ninguém. Farroupilha e Rio Grande fizeram uma boa partida na tarde nublada de quarta-feira, em Pelotas. O estádio General Nicolau Fico recebeu as duas torcidas, que puderam vibrar bastante. O clássico dos tricolores marcou o reencontro de Alberi Rodrigues com seu ex-time. Antes do jogo começar, ele foi saudado pela torcida do Rio Grande e abraçado por todos os jogadores, que vieram correndo em sua direção, um a um, para cumprimentar o ex-comandante. Alberi, emocionado, chorou.
_
Com a bola rolando, o Farroupilha começa em cima do Rio Grande. Mas é o Vovô quem sai na frente. Aos 23 minutos do primeiro tempo, depois de cobrança de escanteio pela esquerda, Roberto aproveita a bola rebatida na defesa para marcar o gol. Em desvantagem, o Farroupilha foi em busca do gol de empate. A resposta não demorou muito. Élton Corrêa mandou a bola pra área, e ela acabou sobrando para Uendel balançar a rede: 1 a1. Embalado, o Fantasma seguiu pressionando. Aos 33 minutos, depois de cruzamento de Otávio, o zagueiro rio-grandino se antecipou ao goleiro Daniel, e deixou a bola para Matão disputar com Ricardinho. O atacante do tricolor pelotense subiu mais que o jogador do Rio Grande e mandou a bola pro fundo do gol. Nem cinco minutos se passaram e o Vovô deixou tudo igual de novo. Leandro fez boa jogada individual pela direita e chutou no alto, sem chances para o goleiro Fernando. Ainda no primeiro tempo, aos 42 minutos, o Rio Grande virou o placar outra vez. Após cobrança de escanteio, Júnior desviou a bola de cabeça para trás, e Eduardo completou. O goleiro Fernando ainda tocou na bola, mas não conseguiu evitar o terceiro gol adversário. Em mais duas oportunidades o tricolor do Fragata tentou chegar ao gol de empate ainda no primeiro tempo, mas sem resultado. O placar no primeiro tempo ficou mesmo em 3 a 2 para o Rio Grande.
_
No intervalo, Otávio saiu - machucado - para a entrada de Brochi. O uruguaio deu mais velocidade ao time. E foi depois de um passe de Brochi, que Uendel achou Matão livre de marcação. O atacante furou na primeira tentativa, mas recuperou a bola e acabou derrubado dentro da área. Pênalti marcado pela arbitragem, e convertido por Élton Corrêa: 3 a 3 no placar, e insatisfação geral. O Farroupilha ainda tentou desempatar, com boas investidas de Tiago Boiadeiro, pela direita, e Brochi, pela esquerda. Donizete também tentou de fora da área duas vezes, mas parou no goleiro Daniel. Já nos acréscimos, Brochi acertou o travessão. Uendel, aos 47 minutos, chutou pela linha de fundo a última boa chance do Fantasma no jogo. O Rio Grande teve a oportunidade de cobrar uma falta da intermediária, mas mandou direto para o gol, e o juiz apitou o final da partida. Pequenas confusões se formaram em campo. Nenhuma envolvendo jogadores. A Brigada Militar nem chegou a ser acionada, e tudo voltou ao normal em seguida.
_
Confira os gols do empate entre os tricolores.
_
video
_
Caso o vídeo não reproduza, clique aqui para vê-lo no Youtube.
_
Com o empate, o Farroupilha permanece na 6ª posição. Ainda há chances de classificação. O Fantasma tem três jogos decisivos pela frente. No domingo, recebe o São Paulo de Rio Grande no Nicolau Fico. Na quarta-feira, vai a São Gabriel, enfrentar o São Gabriel. E no último jogo da segunda fase, enfrenta o Riograndense de Santa Maria, em Pelotas. Vencer as três partidas é a ordem no Grêmio Atlético Farroupilha. Ao fim da partida, o técnico Alberi Rodrigues falou que foi a pior partida da equipe desde sua chegada. O técnico disse também que em uma partida decisiva não se pode errar tanto. "Um time que quer chegar não pode tomar três gols desse jeito. O segundo gol deles foi um erro fantástico da nossa zaga. O terceiro, nem se fala. Temos que seguir trabalhando, ainda não está tudo perdido. Sabemos que as vitórias vão acontecer, mas só quando não a gente não tomar gols bobos desse jeito que tomamos hoje", completou o comandante tricolor.
_
Clique aqui para conferir a classificação da Segundona Gaúcha.

Clássico dos Tricolores

Hoje é o dia para decidir o futuro de Grêmio Atlético Farroupilha e Sport Club Rio Grande na Segundona Gaúcha de 2008. No time mais velho do Brasil, o clima é de otimismo. Depois de cinco partidas sem vencer, o Rio Grande reencontrou a vitória no último domingo, contra o Guarani de Venâncio Aires, em Rio Grande. O Farroupilha vem embalado por dois empates fora de casa. Uma das principais armas do Fantasma é a união do grupo. Depois do resultado histórico em Santa Cruz do Sul, o objetivo único do Farroupilha é uma vitória no jogo de hoje, contra o Vovô. Sem André Bagé, lesionado, Vágson e Flavinho, suspensos, o tricolor pelotense conta com a volta de Igor. O atleta joga no meio-campo devido à ausência de Flavinho e Vágson, deixando a lateral esquerda para Otávio.
_
O provável time de Alberi Rodrigues é: Fernando; Gil, Guilherme, Neto e Otávio; Luis Fernando, Igor, Uendel, Élton Corrêa e Manga; Matão. Farroupilha e Rio Grande estão com o mesmo número de pontos e mesmo saldo de gols. O tricolor pelotense leva vantagem nos gols marcados. São 12 do Fantasma, contra 11 do Vovô.

terça-feira, 3 de junho de 2008

Justiça Desportiva

O Tribunal de Justiça Desportiva (TJD) da Federação Gaúcha de Futebol (FGF), através do procurador Alberto Lopes Franco, denunciou os clubes Riograndense-SM e São Gabriel, incursos no Artigo 214 do CBJD, pela inclusão de atletas sem condição legal de jogo. O Riograndense utilizou de maneira ilegal o atleta Carlos André, enquanto o São Gabriel escalou Castiano. Os processos serão julgados pela Primeira Comissão Disciplinar, no próximo dia 9 de junho, às 17h30min. O artigo 214 prevê a perda do dobro do número de pontos previstos no regulamento da competição para o caso de vitória dos clubes punidos, e multa entre R$ 5 mil e R$ 50 mil. O Riograndense-SM está em 3º, com 14 pontos, e o São Gabriel é o lanterna, com oito pontos. Quem também será julgado é o zagueiro André Bagé. Nesta quinta-feira ocorre o julgamento do atleta pela expulsão no primeiro clássico Far-Pel no estádio Nicolau Fico. Na oportunidade, Bagé marcou um gol.
_
_
*Fonte: Diário Popular

domingo, 1 de junho de 2008

Avenida 3 x 3 Farroupilha

01.06 - Avenida 3 x 3 Farroupilha
_
Como já era esperado, foi realmente uma batalha. Uma equipe no 5º lugar, vindo de derrota e precisando se reabilitar em casa. Outra, saindo de um empate, querendo pontuar para se aproximar do grupo de classificados. Assim, Avenida e Farroupilha travaram um dos jogos mais espetaculares da Segundona Gaúcha de 2008. A equipe de Santa Cruz, jogando em casa, foi ao ataque logo nos primeiros minutos. O goleiro Fernando teve que trabalhar cedo. Tanta insistência, culminou no gol de Marciel, aos 12 minutos do primeiro tempo. Mesmo em desvantagem no placar, o Farroupilha demorou para acordar na partida. E foi aproveitando os espaços do Fantasma, que Luciano Corrêa marcou o segundo do Avenida, no último minuto da primeira etapa.
_
No intervalo, o Farroupilha tentou se acertar e voltou mais ofensivo. Uendel foi derrubado pelo goleiro Márcio na área, e o juiz nada marcou. No lance seguinte, Adão fez falta no goleiro Fernando, o juiz não marcou falta, e o próprio Adão deu o terceiro golpe no tricolor, aos 28 minutos: 3 a 0 Avenida. De nada adiantou reclamar. Mesmo com a irregularidade no lance, o gol foi validado. Já eram passados mais de 30 minutos da etapa final, quando Uendel fez o que poderíamos chamar de "gol de honra". O que os torcedores de Santa Cruz não esperavam é que - um minuto depois - após jogada na linha de fundo de Tiago Boiadeiro, Matão marcaria o "gol da esperança". O jogo seguiu brigado, com o Avenida tentando de todas as formas garantir a vitória, e o Fantasma em cima, em busca do empate. E o empate chegou, aos 42 minutos. Otávio chutou a bola de longe, o goleiro não segurou e Fábio Alemão teve que cabecear duas vezes para fazer o "gol do alívio".
_
Um Farroupilha determinado, querendo pontuar, disposto a buscar a classificação nas condições mais adversas estava em campo. E só não fez o gol da virada com Manga - o "gol da felicidade" - por um detalhe. Mas a essa altura do campeonato, com as circunstâncias apresentadas, o empate já era ótimo resultado, e a alegria podia ser vista em cada rosto de cada atleta tricolor. Um resultado excepcional. Não faltou raça, não faltou determinação. O Farroupilha voltou com dois pontos na bagagem em seu tour pela região do Vale do Rio Pardo, tendo a honra intacta, a esperança sempre presente e o alívio como um aliado. Nesta quarta-feira, contra o Rio Grande, no Nicolau Fico, a procura pela vitória será ainda mais determinada. Espera-se que todos os gols sejam de felicidade, e que o Fantasma possa comemorar mais uma vitória, rumo à classificação!
_
O Farroupilha jogou em Santa Cruz do Sul com: Fernando; Flavinho (Gil), Guilherme, Neto e Otávio; Luis Fernando, Vágson (Tiago Boiadeiro), Uendel, Élton Corrêa (Fábio Alemão), e Manga; Matão. Técnico Alberi Rodrigues. Vágson, Flavinho, Luis Fernando, Manga, Fernando e Fábio Alemão receberam cartão amarelo. Marciel, do Avenida, recebeu o cartão vermelho. Para o jogo de quarta-feira, diante do Rio Grande, Vágson e Flavinho cumprem suspensão. Igor retorna ao time.
_
Confira os gols da partida histórica em Santa Cruz.
_
video
_
Caso o vídeo não reproduza, clique aqui para vê-lo no Youtube.
_
FALA, TREINADOR!
_
No fim da partida, o técnico Alberi Rodrigues ressaltou os problemas enfrentados pelo Fantasma durante o jogo. "Jogamos contra todos, contra o time e contra a diretoria deles. Um jogo complicado de se jogar. Quando eles fizeram 2 a 0 sumiram os gandulas do campo, ficaram só duas crianças e sumiram todas as bolas. Os diretores deles esconderam as bolas, isso é a coisa que mais indigna a gente. Isso não é futebol profissional em nenhum lugar do mundo", desabafou. Alberi também elogiou a equipe, que teve muita raça e determinação para arrancar o resultado de um adversário forte, e que jogava em casa. O treinador afirmou que o time teve coragem.
_
"O Avenida reclamou de uma falta que houve lá (Boca do Lobo) no jogo diante do Pelotas, e eles vieram jogar com toda raiva contra o nosso time, que não tem nada a ver com a situação. Bateram, deram cotovelada e socos nos nossos jogadores, pressionaram a arbitragem, fizeram tudo o que quiseram, mas Deus é justo e recompensa quem trabalha muito como a gente trabalha (...) Tô feliz com a reação do time. Isso é uma vitória de todos eles. O que eu fiz taticamente não precisa nem ser mencionado, mas o que eles fizeram, a garra que eles colocaram, é pra dar orgulho a qualquer pessoa em ser treinador desse time", completou. Na próxima partida, Alberi Rodrigues enfrenta seu ex-time, no estádio General Nicolau Fico. No jogo deste final de semana, o Rio Grande conseguiu a primeira vitória desde que Alberi deixou o comando técnico da equipe. Sem Alberi Rodrigues, o Rio Grande venceu uma partida, empatou duas e perdeu três.
_
Clique aqui para conferir a classificação da Segundona Gaúcha.
_
Fotos: Rodrigo Asmann - Gazeta do Sul